28/08/2017

Game of Thrones - Review S07E07 "The Dragon and The Wolf" (Season Finale)


    Oi pessoal! Sejam bem vindos à última review da sétima temporada de Game of Thrones! Uau, passou rápido, hein?

    Já deixando bem claro, pela última vez esse ano, que teremos spoilers pela frente. Leia por sua conta em risco.

    O episódio começa com a Convenção dos Reizinhos de Westeros 2017: o encontro para debater os rumos da guerra. Deu pra ver que o lado de Cersei estava se segurando absurdamente para não fazer nada a Daenerys ou Jon. Enquanto Tyrion tentava falar sobre o que estava acontecendo, Euron fazia o insuportável e tentava ferir Theon. Um embuste dos 7 mares mesmo.

    Eventualmente a pauta conseguiu ser tratada. O White Walker capturado pelo Esquadrão Suicida foi mostrado a todos - e inclusive tentou atacar a rainha Lannister - e depois foi morto pelo Cão de Caça. Com o choque, todos concordaram em entrar em uma trégua, mas Cersei não quis lutar ao lado dos outros para defender o reino. Euron se provou mais covarde que o sobrinho e meteu o pé para suas preciosas Ilhas de Ferro por medo de ser atacado por uma dessas coisas.

    De volta a Winterfell, Sansa e Mindinho conversam sobre Arya. A vontade de tacar um tamanco na cara do Mindinho foi enorme, porque agora vimos claramente que ele tá super tentando fazer uma ficar contra a outra e assim ter controle sobre a Sansa, aquele salafrário nojento. E a Sansa parecia estar caindo como um patinho naquela conversa ridícula de "Arya quer tomar seu lugar". Parecia até falar que Arya queria tomar seu lugar como Lady de Winterfell. Aí a gente viu que a menina não tava pra bagunça.

    Daí Arya é chamada no salão por ordens da irmã e ouvimos Sansa dizer que alguém ali é culpado por uma série de crimes. Quando todos acham que ela vai condenar a própria irmã, ela chama por Mindinho, que mesmo ouvindo as acusações saindo uma a uma da boca de Sansa, tenta negar. O azar dele é que Bran e Arya sabem de tudo também e logo o desmoralizam na frente dos lordes de Winterfell e ao que parece alguns cavaleiros do Vale também. A Lady Stark então sentencia-o à morte, numa das melhores cenas da noite - e ouso dizer da temporada. Arya então me decepciona dando àquele demônio uma morte rápida demais para o meu gosto. ELE TINHA QUE SOFRER! SO-FRER!

    Enquanto isso, nas negociações lá da convenção dos reizinhos, Jon e Dany falam sobre herdeiros, Cersei cogita trair seus adversários depois que os WW atacarem... Eu não prestei muita atenção nessa parte, admito.

    Daí Theon finalmente faz algo de útil na temporada e tenta unir os homens das Ilhas de Ferro para resgatar Yara e fazer dela sua rainha. Euron, óbvio, tenta provocá-lo de novo, e os dois lutam. O rapaz quase morreu nessa tour, sangrando e tudo, mas PASSOU POR CIMA DO SEU INNER SABOTEUR e acabou com a raça do tio. Amém, Theon. Infelizmente você fez merda a série inteira, mas provou que dá pra evoluir.

    Sam chega a Winterfell trazendo consigo infos da fanfic mais malfeita dos últimos tempos, mas só descobre que sabe mais do que acha quando conversa com Bran e ele revela pro nosso ex-futuro Doutor Tarly que Jon é na verdade seu primo, filho de Lyanna e Rhaegar. O burro ainda afirma que Jon deveria ser Sand, por ter nascido em Dorne. Ô Bran, seu otário, o Jon é Snow sim, pois é um bastardo vindo de uma mãe nortenha. Ou tem outro sobrenome, porque não sabemos como chamar um bastardo cujo pai é Targaryen. 

    Mas nada disso importa, quando Sam se lembra da descoberta de Gilly, à qual ele nem deu atenção na época. Assim Bran - que se gaba de sempre ver tudo, mas ele não conseguiu ver ISSO - descobre que seu amado priminho é um Targaryen legítimo (eeeeeita forçação de barra) e é o Aegon reserva do Rhaegar. Cara, sobre isso, eu quero tacar o tamanco na cara dos roteiristas. Quem em sã consciência vai ter dois filhos com o mesmo nome? Tanto nome de Targaryen bom pra se dar ao menino vai dar logo AEGON, que já é o nome do irmão dornês dele? Ah, cala a boca, vai!

    Enquanto eles narram essas descobertas, Bran consegue finalmente ver a tour toda se desenrolar diante de seus olhos e Jon e Daenerys são mostrados no maior make love, menção honrosa pra raba do Rei do Norte. 

    Para concluir a season, a galera que ficou na Muralha apareceu conversando, até que do nada surge o Rei da Noite montado no The Flying Dead Viserion. Olha, eu sei que é série de fantasia e tudo, mas sei lá, parece anti-físico um dragão conseguir voar com as asas furadas. E cuspir um fogo gelado - ou eu diria Sprite, já que a Katya sugeriu isso quando nosso dragãozinho querido foi ressuscitado. E foi assim que a Muralha caiu, deixando a gente ansioso pro desfecho da tour em 2019.

    Vocês gostaram da temporada, apesar dos grandes problemas que ela teve? Quais as expectativas para a series finale? Deixe nos comentários! Até a 8ª Temporada, pessoal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião!