13/05/2018

Para minha mãe


    Rio de Janeiro, 13 de maio de 2018.

    Dia das mães.

    Primeiramente, queria me desculpar. Me desculpar por as vezes ficar calada e não te falar o porquê de eu estar chorando. É que as vezes eu acho que você não vai entender, mas eu sei que no fundo, bem lá no fundo, por mais que eu diga que não é nada, você sabe que tem algo errado.

     Gostaria também de me desculpar por não poder te dar tudo que você merece. Por não ser a filha que você merece. OK, eu "não dou trabalho", mas reconheço que poderia ser melhor. E, bem... Acho que já estava na hora de você saber que esse é o motivo pelo qual eu choro.

    Mas também tenho muito a agradecer. Queria agradecer pelo seu carinho e pela preocupação. Eu sei que reclamo sempre que quero sair e você exige que eu ligue pra avisar aonde estou, com quem estou, que horas chego, se está tudo bem... Isso quando deixa, né. Mas eu sei que não é por mal. Reclamo, mas ficaria preocupada se parasse.

    Agradeço também por não ter desistido de mim quando meus sonhos pareciam impossíveis. Sei que muitas das coisas que eu planejo não fazem o mínimo sentido pra você, ou parecem coisas bobas pra alguém da minha idade, mas felizmente você não me desencoraja. Se hoje estou me formando na faculdade, é por sua causa. Agradeço pelo duro que você dá todos os dias pra nos mantermos. As coisas podem estar difíceis, mas pelo menos temos uma a outra.

    Pra encerrar esse mini-texto, queria dizer que te amo. Sei que muitas vezes não digo isso pessoalmente, mas eu te amo. E eu realmente espero que você perceba, mesmo quando estiver na pior, que é uma pessoa incrível. Sua beleza e sua força realmente não são desse mundo, mãe.

    Com carinho,
Eu.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Dê sua opinião!